Compositor de Destiny deve desembolsar quase U$ 100.000!

O compositor Marty O’Donnell, ex-diretor de áudio da Bungie, está sendo condenado por desacato ao tribunal por seu uso contínuo de ativos de Destiny! O que incluí o upload de clipes de músicas online muito depois de ter deixado a empresa. De acordo com a Eurogamer, tal uso violou os termos de um processo anterior.

O’Donnell era um membro veterano da Bungie e responsável pela icônica trilha sonora de Halo. Contudo, no ano de 2014, o mesmo publicou em seu twitter, onde tinha demitido “sem justa causa”. Enquanto ainda trabalhava em Destiny, a Activision entrou com sua própria música para o trailer da E3 do jogo, e a Bungie então arquivou Music of the Spheres, o ambicioso companheiro musical O’Donnell e seu parceiro Michael Salvatori compuseram com o ex-Beatle Paul McCartney. Nos termos de uma ação judicial que se seguiu, que O’Donnell ganhou, ele é condenado! E com isso, teria de devolver “todo o material” de Destiny e Music of the Spheres. E não apenas as partituras finais, mas todas as versões, componentes e variações.

Compositor de Destiny e a luta contra a Bungie devido a direitos autorais

Foto/Reprodução: O’Donnell, antigo compositor musical da Bungie.
Foto/Reprodução: O’Donnell | Antigo Compositor musical da Bungie.

Contudo, em 2019, O’Donnell começou a enviar versões de músicas de Destiny e Music of the Spheres para seu canal no YouTube e para o Bandcamp, desencadeando esta última briga legal. De acordo com a Eurogamer, uma menção da Bungie diz: “Sr. A própria posse de tais materiais por O’Donnell prova que ele não cumpriu a ordem de devolver “todo o material” à Bungie”.

No início deste verão, um juiz concordou que a ação de O’Donnell violou a liminar anterior e decidiu a favor da Bungie. O’Donnell foi instruído a remover todo o material relevante da internet e postar uma mensagem em seu Twitter, YouTube, Bandcamp e Soundcloud explicando que não tinha autoridade para fornecer essa música ou material.

Além disso, O’Donnell deveria dizer a qualquer pessoa que baixou os ativos para evitar compartilhá-los e destruir todas as cópias deles. Contudo, como parte da decisão, O’Donnell também está condenado a devolver qualquer dinheiro! No caso, se recebesse e pagar as taxas legais da Bungie. No entanto, a equipe jurídica de O’Donnell está supostamente argumentando contra os quase US $ 100.000 que a Bungie está exigindo, mas se vão conseguir é outra história.

O’Donnell e a aposentadoria na indústria de jogos

No início de junho deste ano, um mês antes da decisão ser emitida, O’Donnell twittou que estava pensando em se aposentar da indústria de jogos em um tweet excluído e acrescentou que “seria forçado a encerrar [sua conta] em breve.” Além disso, quando questionado sobre o motivo, ele respondeu: “Pergunte a Pete Parsons”, referindo-se ao CEO da Bungie. O dia seguinte, O’Donnell tuitou o Bandcamp de sua trilha sonora Golem, acrescentando: “Por favor, considere comprar esta trilha sonora. O dinheiro vai ajudar com minhas enormes contas jurídicas.”

Leia Também:

Thalisson Gabriel

Estudante de Analise e desenvolvimento de Software, além de curtir umas paradas nerd, escrevo para o News Geek, e também para alguns outros sites, que pertencem ao Grupo SED.

Deixe um comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo