Série Sintonia: segunda temporada

0
237
série Sintonia

Lançada em 2019, a série Sintonia conquistou inúmeros fãs. Criada e dirigida por Kondzilla, a produção mostra a realidade de três jovens vivendo em uma favela fictícia de São Paulo, a Vila Áurea. Após sucesso da primeira temporada, a Netflix confirmou renovação da série durante o primeiro dia do TUDUM Festival, evento criado pelo serviço de streaming em janeiro deste ano.

De acordo com a sinopse oficial, Doni (MC Jottapê), Rita (Bruna Mascarenhas) e Nando (Christian Malheiros) precisarão lutar ainda mais para conquistar o sucesso e não voltar ao ponto de partida. Os três amigos sempre foram muito unidos desde criança, mas cada um segue um caminho diferente no final da temporada… E isso pode causar divergências na amizade do trio.

Mas a pergunta que não quer calar é: será possível chegar tão longe sem esquecer de onde vieram? Os episódios da segunda temporada começaram a ser filmados no primeiro semestre de 2020. O lançamento está previsto para este ano ainda. No entanto, com a pandemia, não há confirmação da data de estreia.

Origem de Sintonia

Konrad produtor da série Sintonia, compositor, e criador do canal KondZilla
Konrad Dantas compositor, produtor e empresário brasileiro fundador do canal KondZilla.

Konrad Dantas ainda era um adolescente morando na favela do Guarujá, litoral paulista, quando teve a ideia de contar histórias de pessoas que viviam naquele local. Dono do sexto maior canal de YouTube no mundo, com cerca de 60 milhões de inscritos, ele já produziu inúmeros clipes e alavancou a carreira de diversos artistas do estilo Funk Ostentação.

Com intuito de trazer a representatividade, KondZilla tinha a ideia de contar a história de três amigos que seguiram caminhos diferentes para comprar um tênis de mil reais. Um deles se tornava traficante, outro comprava um tênis falso e o terceiro adquire o calçado original por meio de um assalto.

Veja também: Depois de cancelada, petição da série ‘Anne with an E’ bate novo recorde

Essa era a ideia para um curta-metragem, mas depois de entrar em contato com profissionais da área, viu a possibilidade de ver sua história ser transformada em uma série com várias temporadas. Desta forma, nasce Sintonia que acompanha a narrativa do ponto de vista de três personagens, que são amigos desde a infância, mas seguem caminhos distintos: o funk, a religião e o tráfico. O contraste entre fé e a criminalidade é algo presente nas favelas brasileiras.

Para garantir a inclusão e veracidade dos fatos, parte do elenco e do roteiro, foram trabalhados com atores formados dentro de um presídio paulistano. Além disso, a trilha sonora da série é assinada pelos DJs Zegon e Laudz do Tropkillaz e Fábio Góes.

Para além do entretenimento

Favela de Paraisópolis

Sintonia é a quinta série produzida no Brasil, depois de 3%, O Mecanismo, Samantha! e Coisa Mais Linda. Sendo a única contextualizada em uma favela e que fala sobre o funk, estilo musical que representa este local e uma parte da cultura do país.

Para além do entretenimento, a série toca em assuntos relevantes e que muitas vezes são retratados de maneira deturpada. Abordando vertentes, como o funk, o tráfico, a religião e a própria favela, com sensibilidade e autenticidade. A construção dos três personagens principais permite uma imersão e aproximação dessa realidade. Além disso, a série mostra como é difícil ser um jovem cheio de sonhos e ambição, em um lugar com oportunidades reduzidas.

Redação: Joyce Cristina | Revisão e Supervisão: Blender Barbosa

Se você gosta da série Sintonia, confira também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui